Araucária, 25 de dezembro de 2011

NOTÍCIAS

A violência é fruto do abandono

Unidades educacionais da rede municipal têm sofrido com seguidos atos de vandalismo, com furto de fios elétricos, arrombamentos de centrais de gás, roubo de merenda escolar e até o caso de uma escola que teve sua biblioteca incendiada

Nestas últimas semanas, as unidades educacionais da rede municipal de Araucária têm sofrido com seguidos atos de vandalismo. Durante a noite, vândalos adentram os espaços para roubar, danificar e destruir o patrimônio público. Foram casos de furto de fios elétricos, arrombamentos de centrais de gás, roubo de merenda escolar e até o caso de uma escola que teve sua biblioteca incendiada.

O que mais gera revolta é o fato de estarmos completamente abandonados à própria sorte. Agentes de segurança que antes faziam rondas pelos locais de trabalho já não o fazem mais. O efetivo atual da guarda municipal é insuficiente e o atual secretário de segurança pública demonstra total despreparo para atender a demanda. O que resta às direções é o registro de seguidos boletins de ocorrência na delegacia da região e a esperança de chegar no dia seguinte e encontrar a escola como foi deixada no dia anterior.

Desde a gestão passada as unidades educacionais não recebem nenhuma verba oriunda da prefeitura. Todo o dinheiro arrecadado é resultado de festas, rifas e vendas de pasteis, tudo organizado pela comunidade escolar junto aos seus conselhos escolares. Esse dinheiro que muitas vezes é insuficiente, geralmente é destinado aos consertos e aquisição de materiais para as crianças, materiais que agora estão sendo destruídos e roubados.

Nunca antes este município se deparou com tanto descaso e abandono. Se o governo estava à espera da instauração do caos para tomar providências, este já está instaurado. Lamentavelmente vivemos e trabalhamos em um município que se encontra completamente abandonado. As únicas prioridades do nosso gestor são mudar os sentidos das ruas, retirar lombadas e nomear os logradouros com nomes de seus parentes, enquanto isso, educação, saúde e segurança padecem.

Acreditamos que só a luta muda a vida! E convidamos à população a também demonstrar a sua indignação!