Araucária, 25 de dezembro de 2011

NOTÍCIAS

CME aprova inchamento das turmas do 1º ao 3º ano

Por 5 votos contra 4, o CME aprovou o aumento de alunos nas turmas do 1º ao 3º ano. A decepção ficou por conta da ausência da presidente do CME, eleita pelo Magistério. Seu voto, por ser minerva, poderia inverter o resultado

A reunião ocorreu em sessão fechada

Por cinco votos contra quatro, o Conselho Municipal de Educação aprovou na manhã desta terça-feira, 6 de fevereiro, o aumento do número de alunos nas turmas do 1º ao 3º ano.

Nos 1º e 2º anos passam de 20 para 23 o número máximo de alunos por turma. No 3º ano passa de 25 para 28.

Esta decisão só beneficia o governo que, pressionado pelo Ministério Público, amplia o número de vagas sem investir na precária situação do ensino municipal.

O governo piora as condições de aprendizado dos alunos e de trabalho dos professores. Muitos atuam sem apoio em sala e precisam dar atenção especial a estudantes com dificuldade de aprendizagem.

É justamente nos três primeiros anos que ocorre a alfabetização. A falta de condições de aprendizagem prejudica todo o seu processo de desenvolvimento.

A reunião CME ocorreu em sessão fechada. Mesmo assim, lideranças sindicais estiveram presentes. Entraram nas dependências da Escola de Gestão, mas não na sala onde ocorreu a reunião.

Decepção

A grande decepção dos professores foi a ausência da presidente do CME Roseane de Araújo Silva, que foi eleita em assembleia dos professores para representar o Magistério. Sua ausência não significou apenas omissão diante de uma questão importante para quem trabalha em sala de aula. Se seu voto fosse contra o aumento de estudantes por turma, teria empatado e, como presidente, teria o poder de inverter o resultado, por ser o voto minerva.

A alegação de Roseane foi de que estava na distribuição de aulas da rede estadual. Porém, poderia ter indicado alguém por procuração para o procedimento. Em sua decisão, a pedagoga priorizou a questão pessoal em detrimento de toda a categoria que ela se dispôs a representar.

O voto de cada um

Confira a posição de cada conselheiro em relação ao aumento do número de alunos por sala nos três primeiros anos do Ensino Fundamental.

Governo Municipal
Andréa Voronkoff – Favorável
Claudinéia Maria Vischi Avanzini – Favorável
Roberto Hideo Seima – Favorável

Magistério Municipal
Verieli Della Justina – Contra
Roseane de Araújo Silva – Ausente

Servidores da Educação
Maria Terezinha Piva – Contra
Camila Fernanda Azevedo – Contra

Pais de alunos da rede municipal
Edison Roberto da Silva – Contra
Cláudia de Fátima Teixeira – Ausente, substituída por Laís Rufatto
Laís Souza Rufatto – Favorável

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA)
Vanessa Evangelista Moreira – Favorável

Alunos do 6º ao 9º ano da Rede Municipal
Silvia Gonçalves Silva – Não tem direito a voto

Instituições Privadas de Ensino
Nelci Pereira de Melo Teixeira – Ausente