Araucária, 25 de dezembro de 2011

NOTÍCIAS

Sismmar repudia tentativa de criminalizar a luta dos professores

A direção do Sismmar refuta e repudia a acusação de agressão a funcionária da Escola de Gestão. A falsa denúncia evidencia a tentativa de desviar o foco do aumento do número de alunos por sala e tenta criminalizar a luta dos trabalhadores

Foi pacífica a mobilização dos professores junto ao Conselho Municipal de Educação nesta manhã de 6 de fevereiro. Apenas palavras de ordem foram proferidas. A Guarda Municipal esteve no local e apenas acompanhou a movimentação, sem precisar interceder.

Quando chegaram, os professores foram impedidos de entrar na Escola de Gestão. Aproveitaram, então, a entrada de uma conselheira para ingressar no espaço, que é público. Neste momento, foram surpreendidos pela acusação de uma funcionária que afirmou ter sido agredida, sem que tivesse ocorrido qualquer contato físico com ela.

O SISMMAR repudia toda e qualquer violência contra a mulher.

Para a direção sindical, fica evidente que essa acusação faz parte de uma tentativa de desviar o foco do assunto principal, que é o aumento do número de alunos por sala. Também é uma forma de tentar criminalizar a luta dos trabalhadores pelos seus direitos.

Este tipo de conduta não irá nos intimidar.

Continuamos FIRMES NA LUTA!