Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Araucária.

Search
Close this search box.

Abaixo segue a  íntegra da carta elaborada pelo Sismmar e que está sendo distribuída à Comunidade Escolar para pedir  o apoio de pais e alunos à mobilização que terá início amanhã. O Sismmar chama a atenção par a luta  por considerar que as reivindicações da categoria são justas e trarão benefícios a todos e todas.

Veja a íntegra do documento (ou clique aqui e baixe o documento):

 “Caras mães, pais, alunos e alunas e cara comunidade,

Nesta quinta-feira (15 de março), às 10 horas da manhã, as escolas públicas do 1º ao 9º ano, em toda cidade, terão aulas até o recreio e realizarão um ato em frente à Prefeitura para protestar contra o descaso do Prefeito e da Secretária de Educação em não garantir educação de qualidade para profissionais e estudantes, No período da tarde, as aulas serão encerradas após o recreio e os profissionais permanecerão na escola, elaborando um relatório coletivo das condições em que a escola se encontra.

Embora Araucária, seja a 2ª cidade mais rica de todo o estado do Paraná, a educação continua sendo apenas lembrada em campanha eleitoral, através de medidas que nem sempre condizem com a real necessidade de nossas escolas e cmeis.

Diante de temas tão importantes para o futuro de nossa educação municipal, convidamos a todos e todas para se juntarem à nossa luta, que é por uma Araucária mais justa, próspera e sem desigualdades que impeçam o direito das pessoas ao bem estar coletivo e a uma Educação de qualidade.

Temos infra-estrutura precária e inadequada para atendimento educacional em muitos locais, um exemplo são as construções de madeiras. Das 42 escolas, apenas 01 possui quadra coberta em todo município. A Escola Municipal Centenário foi fechada em 2010. Os alunos de lá foram remanejados em período letivo com a promessa da construção de uma nova escola, isto é, maior e mais moderna, a ser entregue para a comunidade em 2012. Nada foi feito.

Na Educação Infantil, o cenário é alarmante: faltam vagas e em muitas creches há espaços inadequados para higiene e lazer das crianças, salas pequenas e excesso de alunos. O município está sendo responsabilizado pelo Ministério Público pelo grande número de crianças em lista de espera e, por essa razão, foi obrigado a construir novas creches, mas estas não supriram a demanda das famílias.

Em relação aos Trabalhadores e Trabalhadoras da Educação, a situação é ainda pior. Pois, são nessas condições desfavoráveis que lidamos com o processo de ensino aprendizagem. Em algumas salas, há número de alunos acima do admitido pelas determinações criadas pelo próprio Município. Procure saber se na sala de aula de seu filho/a há superlotação, pois isso afeta e muito a  aprendizagem dos estudantes e a saúde do professor.

Veja o que o Conselho Municipal de Educação instituiu para garantir um ambiente condizente para que o aluno consiga aprender com qualidade:

Educação Infantil:

Resolução  do CME 03/2007

0 a 2 anos – 1 adulto/06 crianças.

3 anos -1 adulto/10 crianças.

4 a 5 anos – 1 adulto/16 crianças.

Ensino Fundamental:

Resolução do CME 02/2010

1º ano – 20 estudantes

2º ano – 20 estudantes

3º ano – 25 estudantes

4º ano – 30 estudantes

5º ano – 30 estudantes

6º a 9º ano – 35 estudantes.

Neste dia 15, em todo o país, vários municípios e estados farão greves, paralisações, audiências públicas, aulas-cidadãs, panfletagens. Nas escolas de Araucária, os alunos serão dispensados na hora do recreio para que os professores possam chamar a atenção da real situação da Educação na rede municipal.

Esta data marcará o início de uma ampla jornada de luta dos trabalhadores em educação,  denunciando governadores e prefeitos que desrespeitam as leis que garantem uma escola pública, gratuita, universal, laica, de qualidade, com valorização aos profissionais que nela trabalham.

Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Araucária

Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação

what you need to know

in your inbox every morning