Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Araucária.

Search
Close this search box.

ensino remoto em araucáriaApós muitas intervenções e empenho dos conselheiros que representam o magistério e o quadro geral no Conselho Municipal de Educação (CME), nesta segunda-feira (17), finalmente, foi regulamentado o ensino remoto em Araucária, retroativamente ao início do período letivo.

O documento também versa sobre como deve se dar o retorno presencial, quando houver segurança sanitária para tal.

Esse documento foi apresentado coletivamente pelos conselheiros que representam o magistério e os trabalhadores da educação do quadro geral. Isso ocorreu após um pedido de vistas ao documento anterior, proposto por uma das comissões do CME na plenária realizada no dia 7 de maio. A proposta dessa comissão apresentava inúmeras lacunas e divergia da defesa sobre o retorno presencial realmente seguro para todos.

Por outro lado, o governo, através de suas representantes no Conselho, tentou realizar manobras a fim de impedir a aprovação do texto na data de ontem, além de ter se retirado no momento da votação. Ou seja: não parecem estar preocupados com algo tão importante, que é a regulamentação das atividades não presenciais no município. O abandono da votação se deu após quatro longas horas de leitura e intervenções no documento, e era o momento mais importante de toda a plenária.

Mesmo assim, o texto-base, que foi construído coletivamente, foi aprovado sem nenhum voto contrário daqueles que permaneceram presentes na plenária do CME.

Foi uma grande vitória para os trabalhadores e trabalhadoras da educação de Araucária! Porém, ainda precisamos ficar atentos aos próximos passos do governo, que já revogou a resolução anterior do Conselho.

Governo Hissam mente mais uma vez

A reivindicação principal da categoria segue sendo o retorno presencial somente após a vacinação de todos e todas. Em reunião com o SISMMAR no dia 5 de maio, conforme registrado em ata, a gestão Hissam e a Secretaria Municipal de Educação (Smed) haviam se comprometido em dar uma resposta oficial aos trabalhadores até o dia 8 de maio, o que não ocorreu.

Posteriormente, a Secretária Adriana Chaves Palmieri, da Smed, entrou em contato com o sindicato para informar que a manifestação pública ocorreria até a última quinta-feira (13), o que mais uma vez não ocorreu. Ou seja, a gestão Hissam e a Smed mais uma vez não cumpriram com o que foi acordado em reunião.

O que se tem de concreto é a prorrogação do ensino remoto até o dia 31 de julho, conforme o decreto municipal nº 36.024/2021.

Os sindicatos SISMMAR e SIFAR, em conjunto com os trabalhadores e trabalhadoras da educação, seguem firmes em defesa da vida!

what you need to know

in your inbox every morning