Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Araucária.

Search
Close this search box.

 

Voltamos ao trabalho, mas nos manteremos mobilizados e em “estado de greve” até o dia 21 de março – data em que a Prefeitura deve apresentar de que forma irá utilizar os recursos previstos para o Programa de Produtividade e Qualidade (PPQ) para recompor o nosso vencimento inicial. Essa foi a decisão dos mais de mil professores e professoras na assembleia realizada hoje a tarde (15), no Clube de Subtenentes e Sargentos do Exército.

Voltamos ao trabalho com o objetivo de intensificar o processo de mobilização nas escolas e de retomar o diálogo com as mães e pais de nossos alunos, garantindo assim que o nosso movimento cresça ainda mais e que, caso a resposta da Prefeitura não seja satisfatória, estejamos mais fortalecidos para ir à greve novamente.

Até quarta-feira (21), vamos intensificar nossa luta! Retornaremos as escolas para conversar com os colegas que não aderiram à greve e também manteremos nossa luta ativa nas ruas de Curitiba. Nosso final de semana será de luta e conversa com a população curitibana. No sábado, nos reuniremos na Boca Maldita a partir das 10h, e domingo, no Parque Barigui, a partir das 13h. Esses espaços terão roda de dança, maracatu, artes circenses, e o mais importante: nós, professores, conversando, panfletando e coletando assinaturas da população!

Greve conquista incorporação do PPQ
Com a pressão da greve, arrancamos da administração municipal o compromisso de utilizar os recursos que até então seriam destinados para o Programa de Produtividade e Qualidade (PPQ) para recompor o valor do nosso vencimento inicial, com efeito “cascata” para toda a tabela.

Com esse compromisso, conseguimos barrar a entrada do PPQ no magistério municipal! Além dessa gratificação poder ser retirada a qualquer momento, o PPQ seria mais um instrumento de controle e coerção dos trabalhadores. Conseguimos também garantir que nossas aposentadas e aposentados – que seriam excluídos do PPQ – recebam o mesmo índice de reajuste que o conjunto do magistério.

A Prefeitura deve apresentar sua resposta sobre como será feita essa incorporação até quarta-feira, 21. Pelo estudo preliminar feito pelo SISMMAC, com assessoria do Dieese, essa medida pode representar um reajuste salarial de cerca de 14%. Somando aos 10% já garantidos para abril de 2012, o magistério municipal receberia mais de 20% de reajuste sobre toda a tabela.

Ampliação da hora-atividade ainda em 2012
Em Mesa de Negociação, conquistamos também um primeiro compromisso concreto em relação ao cumprimento dos 33,33% de hora-atividade ainda em 2012. Graças a nossa mobilização, a Prefeitura se comprometeu a contratar todos os professores aprovados no concurso de março para atender a demanda. Se o número de aprovados não for suficiente, a administração municipal irá utilizar verbas do concurso para abrir vagas RIT que atendam provisoriamente a demanda até a realização de um novo processo de seleção.

No final do dia, tivemos ainda mais uma boa notícia em relação à ampliação da hora-atividade. O SISMMAC obteve na Justiça liminar que obriga a Prefeitura a cumprir, até o dia 8 de abril, os 33,33% de hora-atividade, como prevê a Lei do Piso. Para cada dia de atraso, a administração deverá pagar multa de R$ 10 mil.

Reposição

A orientação do SIMMAC é para que ninguém faça ou agende a reposição dos dias parados antes que o Sindicato negocie essa questão. Assim, teremos força para negociar de maneira unitária para o conjunto da categoria.

Fonte: Sismmac

 

what you need to know

in your inbox every morning