Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Araucária.

Search
Close this search box.

Na manhã do dia 4 de junho as direções sindicais e servidores estiveram reunidos com o prefeito e secretários municipais.

Foram horas com a administração municipal insistindo na falta de dinheiro e na Lei da Responsabilidade Fiscal. Tentou fazer os servidores aceitarem a conta da crise, com o congelamento dos direitos e dos salários. Não paga o que está na lei do Plano de Carreira e sequer tem intenção de corrigir a inflação.

Os professores já decidiram que se não houver avanço nas negociações, realizará paralisação no dia 11 de junho. A categoria está em assembleia permanente e pode se reunir para deliberar novas atividades. O Sifar realiza assembleia no dia 7.

Somente porque a mobilização dos servidores está se mostrando forte, foi conseguido marcar duas reuniões para tentar avançar.

É necessário manter o diálogo, mas as reuniões só vão valer se os professores participarem do dia de protesto, aumentando a pressão.

No dia 10 de junho, véspera da paralisação, a reunião será com os secretários da Educação e de Gestão de Pessoas. Seu propósito é elaborar um calendário de negociações para a pauta de reivindicações. Este pedido havia sido feito lá em fevereiro.

No dia 11, data da paralisação, a Prefeitura Municipal vai apresentar os dados sobre o impacto financeiro das reivindicações emergenciais da categoria.

Não é possível investir na qualidade do serviço público sem investir no servidor público, nas condições para realizar o seu trabalho e com repeito aos direitos de sua carreira.

what you need to know

in your inbox every morning