Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Araucária.

Search
Close this search box.

Os professores municipais vão começar o segundo semestre em franca mobilização, na luta pelos seus direitos.

A categoria tem assembleia marcada para 24 de julho, quarta-feira, a partir das 15h30, no salão da Igreja do Perpétuo Socorro.

Os servidores do quadro geral já decidiram que vão paralisar as atividades no dia 26 de julho, sexta-feira. O protesto foi decidido na assembleia que o Sifar realizou em 4 de julho.

A data inclusive foi definida para depois do recesso de aulas, de forma que os professores pudessem debater a sua participação e se integrar, num movimento unificado.

A paralisação no dia 26 será uma advertência ao prefeito, que deixa avolumar as perdas dos servidores municipais.

Os salários estão congelados, as carreiras, estagnadas. Tudo previsto na lei do PCCV, desrespeitado.

Não há perspectiva de que a hora-atividade de 33% seja adotada para as séries iniciais.

Também não há planejamento da Prefeitura de Araucária para administrar e resolver o problema.

O prefeito diz que não tem dinheiro para a folha de pagamento. Mas torra R$ 1,5 milhão por mês destes recursos com cargos comissionados.

A assembleia vai debater a resposta dos professores a esta provocação.

what you need to know

in your inbox every morning