Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Araucária.

Search
Close this search box.

educadoras reconhecimentoAs educadoras e educadores infantis, em conjunto com o SIFAR, estão há anos na luta pelo reconhecimento como profissionais do magistério municipal de Araucária. Isso porque elas já trabalham com atividades que pertencem ao magistério, portanto é justo que tenham os mesmos direitos, como hora-atividade e recesso escolar. Porém, a gestão Hissam, assim como faz com todos os trabalhadores da Educação, vem enrolando a categoria.

O que o sindicato e as trabalhadoras da Educação Infantil exigem é que a Prefeitura apresente uma proposta concreta para o reconhecimento de toda a categoria. Depois de muita enrolação, neste mês de abril, a assessoria contratada pelo prefeito Hissam para realizar o estudo do reconhecimento das educadoras apresentou uma proposta que deixa de fora as educadoras infantis 1.

O SIFAR e as educadoras rejeitaram a proposta, já que a luta é pelo reconhecimento de todas, educadoras infantis 1 e 2, que desempenham as mesmas funções dentro dos CMEIs, independente da formação que possuem. A Prefeitura alega que seria inconstitucional incluir as educadoras infantis 1 no quadro do magistério.

Esse é mais um obstáculo imposto pela gestão Hissam, além de tantos outros que a categoria já enfrentou. Em abril de 2018, as educadoras chegaram a fazer uma greve de 14 dias e só encerraram porque o governo Hissam prometeu que atenderia às reivindicações. Na época, elas conseguiram conquistar o direito à hora-atividade. Hoje, dois anos depois, as trabalhadoras seguem unidas e firmes na luta pelo reconhecimento como professoras da Educação Infantil!

O SISMMAR apoia integralmente a luta das educadoras e educadores infantis 1 e 2 de Araucária e se soma na reivindicação, em conjunto com o SIFAR, para que a Prefeitura e a Secretaria Municipal de Educação (Smed) concretizem o processo de reconhecimento de toda a categoria.

Além disso, aproveitamos também para repudiar publicamente a atitude da Secretária Municipal de Educação, Adriana Chaves Palmieri, que abandonou uma reunião virtual com as educadoras nesta quinta-feira (22), alegando que o sindicato não tinha o direito de transmitir o evento ao vivo.

Clique aqui para assistir a reunião que estava sendo retransmitida pelo sindicato. E clique aqui para assistir o repasse da reunião com o governo, que foi realizado através de live da direção sindical do SIFAR com as educadoras.

Reconhecimento já!

#SomosTodosProfessores

what you need to know

in your inbox every morning