Coluna do SISMMAR no O Popular

Coluna do SISMMAR no Jornal O Popular

coluna do SISMMAR

Este ano foi marcado pela luta em prol dos direitos dos trabalhadores do Magistério. Desde o início, tivemos muitos desafios e questões sérias com o governo Hissam, como o inchamento das turmas em sala de aula, as ameaças de alteração no Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) e as intimidações às pedagogas, entre outros temas tão caros à categoria.

Dessa forma, foi e continua sendo de fundamental importância a atuação séria, presente e responsável do Sindicato, já que dialogar com todos os trabalhadores do Magistério e pressionar o governo, quando isso se faz necessário, são condições para que esta entidade sindical continue forte e firme para defender a classe.

E, nesse sentido, temos um balanço positivo para o SISMMAR. Destacamos as assembleias lotadas e campanhas de luta, a realização mensal de Conselhos de Representantes com formações de muita qualidade, o curso da Pedagogia Histórico Crítica e o Fórum Municipal de Educação, realizado sem apoio algum da Prefeitura. Mas principalmente ressaltamos a importância da união da categoria, que é essencial para que nossos direitos não sejam retirados por este governo que se mostra autoritário e negligente quanto às nossas principais pautas.

Também destacamos as lutas contra o processo desenfreado de estadualização das escolas municipais, contra o congelamento da carreira de professores da Docência I, contra os riscos à carreira da Docência II, bem como pela defesa da aposentadoria dos professores e das pedagogas e contra a reforma da Previdência.

Outro tema marcante é a questão da eleição de diretores, que descumpre a Lei 2060/2009. Desde abril, quando tivemos as primeiras mesas de negociações, o SISMMAR cobra a Prefeitura para que o pleito seja realizado de forma democrática junto à comunidade. Mesmo assim, com suas manobras políticas, o governo conseguiu driblar a legislação vigente. Um dos compromissos já no início do próximo ano letivo é retomar a pressão para que a Secretaria Municipal de Educação organize as eleições de diretores das Unidades Educacionais.

Não aceitaremos nenhum tipo de postura autoritária do governo.

Diante da conjuntura política atual, sabemos que 2019 será um ano de muitos ataques à classe trabalhadora. Assim, será de fundamental importância que continuemos unidos na luta. Não apenas entre o magistério, mas também junto ao quadro geral, representado pelo SIFAR. Somos muitos trabalhadores públicos em Araucária e, gritando juntos, damos força à nossa voz.

FIRMES! Sismmar – Sindicato do Magistério Municipal de Araucária

Gestão 2018 – 2020: Firmes! A Luta Muda a Vida.