Previdência foi o tema que mobilizou os servidores de Araucária nesta quinta-feira, 8 de setembro. À tarde, ocorreu o encontro mensal do Coletivo de Aposentadas/os do Sismmar. Participaram também servidores aposentados de outras categorias do serviço público. À noite foi realizado o Seminário de Previdência, organizado pelo Sismmar e Sifar.

A grande preocupação é com o calote que Prefeitura pode dar no FPMA. Para pagar as aposentadorias que são de sua responsabilidade, o prefeito precisa repassar R$ 15 milhões ao FPMA. Se isto não ocorrer, aposentados vão ficar sem os proventos mensais e sem o 13º.

Depois de conversarem sobre o problema, os cerca de 60 aposentados decidiram ir até o Paço Municipal cobrar uma atitude do prefeito.

Juntos, estiveram os conselheiros do FPMA, que, desde o início do ano, e com mais veemência a partir de julho, tentam negociar uma solução junto ao governo municipal.

O prefeito não ia recebê-los, mas mudou de ideia depois de observar o salão nobre ocupado pelos aposentados. Abriu uma brecha para conversar e prometeu apresentar uma proposta nesta sexta-feira, 9 de setembro, ao conselheiros do FPMA.