Ocorreu na tarde de 8 de dezembro a última assembleia geral do magistério no ano, na sede do Sismmar. O principal assunto em pauta foi a prestação de contas do sindicato referentes a 2015 e o plano orçamentário para 2016.

Os primeiros pontos a serem discutidos foram a indicação de representantes dos professores para duas comissões paritárias de negociação com o Executivo municipal.

Uma das comissões deve regulamentada a hora-aula. O tema é de interesse direto dos professores dos anos finais, para oferecer amparo legal a atual organização da jornada.

Os trabalhos devem começar com o início das aulas. A assembleia escolheu Alicy Unicki, Dayana Silveira Salvador, Marie Therese Ferreira e Simeri Ribas Calixto para construir uma proposta pelos trabalhadores. O governo municipal terá dois membros indicados pela Smed, um pela Procuradoria Geral do Município e um pela Secretaria de Gestão de Pessoas.

A outra comissão deve atualizar as informações e propor um calendário para se implantar a hora-atividade de 1/3 da jornada de trabalho. Pelo magistério, foram indicadas Eloisa Helena Grillo, Fabiana Cunha de Castro, Josiane Furman e Suzana Nunes Branco. A administração municipal terá representantes das Secretarias da Educação, do Planejamento e de Gestão de Pessoas, além da PGM.

Na sequência, a coordenadora de Finanças Simeri Ribas Calixto e o contador Guido Poffo expuseram como estão as contas do sindicato e tiraram as dúvidas dos participantes, que aprovaram por unanimidade.

Em seguida foi debatido o Plano Orçamentário do Sismmar, que prevê o investimento de R$ 693.131 em 2016. Clique aqui para conhecer. Também foi aprovado por unanimidade.