Alegando que não pode manter o plano de saúde nos termos fixados com o Sismmar, a Clinipam está rescindindo o contrato de prestação do serviço. Sua manutenção, segundo a empresa, só seria possível com reajuste de 200%. 

Em virtude disto, o Sismmar está buscando negociações com outros planos que possam suprir esta necessidade sem grande alteração de valor. 

Os serviços da Clinipam estão mantidos até 31 de outubro. Até esta data os beneficiários poderão migrar do plano coletivo para particular.

Uma proposta recebida pelo Sismmar é da Unimed. A empresa se comprometeu a enviar sua tabela, que será colocada à disposição dos sindicalizados para a devida análise.

Um benefício já adiantado a quem optar pela Unimed é a adesão por R$ 60 por família, a quem a escolher até 18 de outubro. Em outros casos, o valor cobrado corresponde pela adesão é 75% da mensalidade. O primeiro desconto viria no salário pago em 1º de dezembro. Não há carência para quem não tem doença pré-existente.

Esta questão está sendo estudada pela direção sindical e nos próximos dias haverá informações mais detalhadas para todos os beneficiários.