coluna SISMMAR

coluna SISMMAR

Coluna do SISMMAR publicada na edição desta quinta-feira (20) do jornal O Popular

Nesta segunda-feira (17), o prefeito de Araucária Hissam Hussein Dehaini entrou para a história e ficará marcado pelo ato de covardia contra os servidores do município. Além de não dialogar com os trabalhadores e os sindicatos que os representam, Hissam utilizou-se da Guarda Municipal para agredir os servidores que reivindicavam a retirada do Projeto de Lei 2330/2020, que permite um rombo de R$ 23 milhões no Fundo de Previdência Municipal de Araucária (FPMA).

A GM, comandada pelo Secretário Municipal de Segurança, José Roberto Fortes Couceiro, agrediu com spray de pimenta e empurrões os trabalhadores que participavam da manifestação pacífica em frente à Câmara Municipal na segunda-feira. Um pouco antes do ato, que teve início às 16h, Fortes afirmou aos sindicatos SISMMAR e SIFAR que não seria violento com os servidores fora do espaço da Câmara.

No entanto, os manifestantes estavam do lado de fora quando foram atacados pela GM de forma sorrateira. Alguns guardas atacaram os servidores com spray de pimenta e ainda tentaram dominar o caminhão de som que estava na rua, sendo utilizado para o protesto. Foi necessário que os servidores fizessem uma corrente humana para recuar esses guardas. Não é a força armada da Prefeitura que calará a nossa voz, nem nos fará dar algum passo para trás.

Já no domingo, quando os sindicatos instalaram um acampamento em frente à Câmara em forma de protesto, começaram as intimidações. Diversas viaturas da GM foram designadas para ir até o local e por lá alguns guardas começaram as provocações, durante a madrugada, infestando o acampamento com óleo diesel ao acelerar as viaturas na direção das barracas onde dormiam os trabalhadores.

Por que o Secretário Fortes trata os servidores do município como criminosos? A população quer saber! Além disso, vale ressaltar que, enquanto Hissam mandou quase todas as viaturas do município para vigiar o acampamento, muitos moradores da cidade ficaram sem a proteção da Guarda. Devido a isso, servidoras da Saúde relataram aos sindicatos terem sido agredidas por um paciente em uma Unidade de Saúde onde a GM não apareceu para fazer a segurança no domingo.

Sendo assim, o SISMMAR vem a público denunciar a ação truculenta comandada pelo Secretário Fortes, a mando de Hissam. É absurdo e inaceitável que servidores sejam vistos como criminosos e não tenham respeitado o seu direito constitucional de livre manifestação. Mais uma vez, exigimos que a gestão tenha o diálogo que prometeu à categoria na campanha eleitoral mentirosa de 2016.

Mesmo com a repressão e embaixo de chuva e frio, os servidores resistiram por cerca de 30 horas e conseguiram barrar a aprovação do projeto que atacava o Fundo de Previdência. O vereador Ben Hur até tentou fazer uma lambança para impedir a reprovação do PL, no entanto, venceram a legalidade do regimento interno da Câmara Municipal e a resistência dos servidores.

Continuaremos mobilizados pela nossa aposentadoria, pelos aposentados e contra a redução salarial em plena pandemia! A repressão não vai nos tirar da luta!

RESPEITE OS SERVIDORES, HISSAM! TIRE O OLHO DO NOSSO FUNDO! RETIRE OS PROJETOS!