2021

2021

A união e luta dos servidores e servidoras municipais de Araucária em conjunto com os sindicatos foi capaz de barrar os ataques do prefeito Hissam ao Fundo de Previdência Municipal de Araucária (FPMA), à aposentadoria e ao salário em 2020. E em 2021 devemos nos organizar novamente para frear os futuros ataques que devem chegar, haja vista que a política de perseguição ao funcionalismo por parte dos governos continua a todo vapor.

Neste ano, já iniciamos a nossa luta com o indicativo de greve caso a gestão decrete o retorno das aulas presenciais antes da aprovação de uma vacina e de políticas públicas de vacinação. A pandemia de Covid-19 continua fazendo muitas vítimas em todo o país graças à omissão dos governos e, por isso, nossa prioridade é a defesa da vida dos trabalhadores, estudantes e familiares.

Desde que a pandemia começou, as professoras e professores estão se desdobrando para oferecer um ensino de qualidade, mesmo com todas as barreiras do ensino remoto. Os trabalhadores estão se adaptando a esse modelo de ensino e utilizando seus próprios recursos (celular, computador, internet, plataformas virtuais), sem nenhuma ajuda dos governos, para que os estudantes tenham o melhor suporte possível.

Portanto, enquanto não for seguro voltar com as aulas presenciais, os professores estarão firmes na luta pela manutenção do ensino remoto. Estamos cientes de que o retorno às salas de aulas irá aumentar, e muito, os níveis de infecção por Covid-19. Por mais que governos, como o de Ratinho Jr, tentem dizer que crianças não são os principais vetores do coronavírus, temos noção do perigo para toda a sociedade que é retornar com as aulas presenciais sem a vacina.

Para além disso, também estaremos firmes na luta contra a reforma administrativa do governo Jair Bolsonaro. Sabemos que essa reforma abre as portas para a corrupção, além de acabar com a estabilidade do funcionalismo público. Estaremos mobilizados e unidos para impedir que mais esse grave ataque, e outros que possam vir, do desgoverno encabeçado por Bolsonaro e Paulo Guedes.

Sindicato é para defender trabalhador! O SISMMAR jamais vai se retirar da luta por nenhum direito a menos!

Firmes! A Luta Muda a Vida