Após duas semanas de tentativas, os servidores de Araucária conseguiram nesta sexta-feira, uma reunião com o prefeito Rui Souza. Foram tratados assuntos como os pagamentos dos salários de novembro e dezembro, do 13º salário e das férias.

Durou mais de uma hora reunido com as direções do Sismmar e do Sifar. Logo em seguida, o prefeito informou os demais servidores sobre a posição oficial. O prefeito reconheceu que a administração pública tem muitas dificuldades para pagar a primeira parcela do 13º salário ainda em novembro. Segundo ele, é mais provável que o 13º seja pago em parcela única no dia 20 de dezembro.

Rui Souza disse que não há registro de prefeito que tenha deixado de pagar o 13º salário e ele não deseja ficar com esta marca. Complementando, recebemos a informação de que já aconteceu de se pagar o 13º salário aos servidores, mas deixando o salário de dezembro para o governo seguinte. A categoria não quer que isto volte a acontecer.

Férias

Sobre as férias, o prefeito disse que não há recursos para pagar em dezembro. Como o magistério entra em férias em janeiro, será um problema a ser discutir o próximo prefeito.

Vale-refeição

Ele também reconheceu que não será reajustado o vale-alimentação, ao contrário de tudo que havia sido dito e prometido. A Prefeitura se apossou dos recursos que os servidores haviam negociado junto ao Legislativo. Em junho, a Câmara de vereadores havia antecipado a devolução de R$ 3 milhões para o pagamento do benefício. O recurso entrou no caixa do tesouro municipal e foi destinado a outros pagamentos.

Assembleia

Devido a todo este quadro, o magistério e os demais servidores estão em estado de alerta. Na sexta-feira, dia 25, próxima sexta-feira, a categoria realizará assembleia às 15 horas, na frente da Prefeitura, para definir o calendário de luta e discutir o indicativo de greve.

Precisamos estar firmes e fortes para defender nossos direitos.