previdência dos servidores

previdência dos servidoresNa manhã desta terça-feira (16), a Prefeitura encaminhou à Câmara Municipal de Araucária um projeto de lei que suspende o pagamento da alíquota patronal até dezembro deste ano. O projeto não foi comunicado ou discutido com o Fundo de Previdência Municipal de Araucária e tramita em regime de urgência.

Isso significa que cerca de R$2,9 milhões deixarão de ser repassados mensalmente até o final do ano, totalizando R$23 milhões. A intransigência e a falta de diálogo da gestão Hissam mostram a gravidade desse calote aos recursos da previdência dos servidores municipais de Araucária.

Desde a aprovação da desumana Reforma da Previdência de Bolsonaro, a gestão Hissam já planejava impor ataques mais duros à previdência dos trabalhadores. Dessa forma, os sindicatos SIFAR e SISMMAR e os conselheiros classistas do Fundo de Previdência Municipal de Araucária (FPMA) lembram as categorias que os ataques não param por aí: a Prefeitura também deve se mobilizar para aumentar a alíquota de 11% para 14%, o que significa redução de salário para todos os servidores e servidoras.

Por isso, devemos deixar o recado dos servidores municipais de Araucária bem claro para a gestão Hissam: não vamos aceitar esse calote à previdência dos servidores! A Prefeitura não pode se aproveitar do momento de pandemia de coronavírus e de distanciamento social para deixar de repassar recursos ao FPMA e aplicar em fins que desconhecemos, especialmente em ano eleitoral.

Seguimos vigilantes: Tire o olho do nosso Fundo!