O quinto seminário temático para a atualização da pauta de lutas do magistério de Araucária teve a participação de Maria Sílvia Bacila Winkeler. A professora da UTFPR trouxe reflexões sobre a base do trabalho em sala de aula. Como ela mesma disse, sua participação não tinha o objetivo de responder às questões apresentadas pela categoria, mas de provocar mais discussão sobre o fazer escolar e as condições para realizá-lo.

Citando pesquisadores como François Dubet e Maria Isabel Cunha, com diferentes vertentes, Maria Sílvia ressaltou que o elemento unificador destes estudos é a predisposição do professor para estar bem na escola e na relação com os alunos.

Se as condições atuais não são boas, não é motivo para o professor se acostumar, se acomodar. As boas condições de trabalho virão com a atitude que os profissionais tomarem nas escolas, na luta sindical, na relação com os demais, etc.

Não podemos ter a falsa esperança que as condições de trabalho por si só irão melhorar a relação do professor com o aluno. Não são os processos externos que mudarão sua realidade, mas os processos externos, internos, sociais, psicológicos em conjunto. E isto é função de todos, individualmente e no coletivo.