servidores

servidoresApós a reprovação do PL 2330 e a retirada do PL 2334, servidores também conseguiram a reprovação do PL 2333

Com muita luta e resistência, os servidores municipais deram uma aula de cidadania nas ruas de Araucária e derrotaram o pacotaço de maldades de Hissam. O prefeito tentou aprovar em regime de urgência três projetos de lei que atacavam o Fundo de Previdência Municipal de Araucária (FPMA), o salário dos servidores e os aposentados, mas seu plano veio definitivamente por água abaixo nesta quinta-feira (24), com a reprovação de mais um Projeto de Lei.

Inspirado na Reforma da Previdência do governo federal, o PL 2333/2020 permitia o aumento da alíquota previdenciária de 11% para 14%, impondo uma redução salarial de 5% aos servidores municipais, já que Hissam também negou o reajuste de inflação de 2% para o funcionalismo neste ano.

No entanto, depois de um profundo desgaste político causado pela mobilização dos trabalhadores que enfrentaram de peito aberto a repressão e falta de diálogo, a base aliada do prefeito não conseguiu reunir os votos necessários para aprovação e o projeto foi reprovado. Para aprovar o PL 2333/2020 eram necessários 6 votos favoráveis, mas o placar ficou em apenas 5 votos favoráveis e 1 contrário, já que diversos vereadores não puderam votar por ter parentesco com servidores.

Votaram a favor do projeto os vereadores Cabrini, Celso Nicácio, Lúcia de Lima, Claudinho do Açougue e Elias. Esses são os inimigos dos servidores e da população! Apenas a vereadora Tatiana Nogueira votou contra. Fábio Alceu se declarou impedido de votar por ter parentesco com servidores. Ben Hur e Vanderlei Cabeleireiro, favoráveis à aprovação, não participaram da sessão plenária, mas também não poderiam votar pelo mesmo motivo de Alceu.

Vale ressaltar que os sindicatos têm conhecimento de que há vereadores que votaram a favor do projeto de lei, mas também têm parentesco com servidores e deveriam ter se declarado impedidos, como fizeram Fabio Alceu e Amanda Nassar. Tem vereador que não respeita nem o regimento interno, estamos de olho!

Repressão

Ao fim do ato, quando os servidores comemoravam a vitória histórica com a reprovação do pacotaço, a Guarda Municipal até tentou, com truculência, impedir a comemoração dos sindicatos em conjunto com servidores. Mas, os trabalhadores enfrentaram a GM fazendo uma corrente humana e obrigaram os guardas, que novamente utilizaram de spray de pimenta, a recuarem.

Em meio a tantos ataques dos governos neoliberais, que vêm cada vez mais massacrando a classe trabalhadora do Brasil, os servidores municipais da Educação, da Saúde e da Assistência Social de Araucária provam que a vitória é possível com muita luta, resistência e enfrentamento. Não temos medo do braço armado da gestão, não temos medo de covardes!

Hissam e toda sua equipe de governo, Ben Hur, Cabrini, Claudinho do Açougue, Lúcia de Lima, Celso Nicácio, Elias e Vanderlei Cabeleireiro são uma vergonha para o município de Araucária! Não é com armas e uso da força que os servidores vão se retirar da luta, pois sempre nos manteremos firmes contra todos os ataques aos nossos direitos!

FIRMES! Só a Luta Muda a Vida