Em todo o Brasil haverá manifestações de trabalhadores das mais diversas categorias. O motivo são os ataques que os governos da diferentes esferas vêm desferindo contra os trabalhadores.

No alvo estão servidores, públicos, trabalhadores do setor privado e aposentados. Não escapa ninguém.

Os servidores de Araucária têm um ­motivo adicional para se mobilizar, pois é total a insegurança da categoria sobre receber ou não o 13º salário e o vencimento de dezembro. O Magistério também corre o risco de ficar sem o abono de férias, em janeiro.

Um calendário de lutas para cobrar os direitos será definido na assembleia que o Sismmar e o Sifar promovem a partir das 15 horas, na frente do Paço Municipal. Há inclusive a proposta de indicativo de greve se algum pagamento deixar de ser feito.

Mas antes da assembleia, a partir das 13 horas o Sifar estará promovendo um debate sobre a PEC 55 (ex-241) e os ataques contra os trabalhadores.