mesa de negociação

mesa de negociaçãoAs direções do SIFAR e do SISMMAR foram até à Prefeitura na tarde dessa terça-feira (12) para reivindicar o reajuste da inflação para todos os servidores do município o quanto antes. Isso porque o Câmara e o Senado aprovaram o congelamento dos salários para algumas categorias do funcionalismo público até dezembro de 2021. Mas, além disso, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que irá vetar mais categorias presentes na proposta aprovada no Congresso, ou seja, parte considerável dos servidores públicos deve ficar sem reajuste, de acordo com a vontade do presidente.

Isso é um absurdo e um ataque frontal do governo contra as servidoras e servidores públicos! A nossa realidade em Araucária mostra que, diante da pandemia, dos cortes de salários e da suspensão de contratos, são os servidores municipais que têm mínimas condições de sustentar as famílias na crise. Por isso, é importante manter os salários desses trabalhadores ajustados e garantir a sobrevivência da população trabalhadora da cidade.

É com o objetivo de impedir que o ataque do governo federal seja implantado em Araucária e, consequentemente, que a miséria seja ainda mais intensificada na cidade, que os Sindicatos procuraram a Prefeitura e reivindicaram o reajuste.

Entretanto, nessa terça não foram discutidas as pautas prioritárias aprovadas em assembleia, por isso, as direções do SIFAR e do SISMMAR elencaram as reivindicações emergenciais, que são: o reajuste da inflação, o pagamento imediato das promoções e progressões deferidas, o pagamento das progressões deferidas até janeiro de 2020, o reajuste do vale alimentação e as pautas pertinentes ao Fundo de Previdência de Araucária.

Os sindicatos cobraram uma mesa de negociação urgente para discutir essas pautas. O secretário de governo que recebeu os dirigentes sindicais sinalizou que deve promover uma negociação com os sindicatos na próxima semana. Estamos de olho!