Smed

SmedNa quinta-feira (18), SISMMAR e SIFAR cobraram a Secretária Municipal de Educação, Adriana Chaves Palmieri, a respeito da regulamentação do ensino remoto na rede municipal em 2021. Isso porque desde que a gestão Hissam, por meio de decreto, suspendeu a resolução 01/2021 do Conselho Municipal de Educação (CME) e permitiu o retorno presencial nas escolas e CMEIs, o ensino remoto não está regulamentado.

O ofício enviado à Secretaria Municipal de Educação (Smed) é um encaminhamento da assembleia conjunta dos sindicatos, realizada no dia 17 de março. Em assembleia, trabalhadores e trabalhadoras da Educação deliberaram por uma regulamentação que dê segurança jurídica às atividades remotas enquanto perdurar a pandemia de Covid-19.

SISMMAR e SIFAR reforçaram no ofício que os debates sobre a regulamentação do ano letivo precisam ter como ponto de partida a resolução do CME, que é pelo retorno presencial apenas quando houver vacinação. Os sindicatos pedem que o prefeito Hissam revogue a suspensão da resolução para que o documento possa ser discutido novamente dentro do Conselho, já que a convalidação da resolução garante a segurança jurídica do trabalho remoto.

Por fim, os sindicatos aproveitaram também para reforçar a decisão dos trabalhadores em assembleia, que é pela deflagração de greve caso a prefeitura insista na decisão de voltar com as aulas presenciais antes da vacinação dos trabalhadores.

Firmes em defesa da vida!

Sem vacina, sem retorno!

Clique aqui para visualizar o ofício encaminhado à Smed na íntegra