Calendário de reuniões com a Smed foi marcado devido à mobilização do magistério

Nas tentativas de negociação com a administração municipal, um dos poucos avanços obtidos foi o compromisso de realizar reuniões mensais entre a Secretaria da Educação e o Sismmar. O objetivo é tentar resolver inúmeras questões de alçada da Smed que a categoria necessita ver resolvidas.

A primeira reunião ocorreu às 18 horas de 27 de julho, na Smed, e tratou das eleições de diretores, de critérios para remoção e designação, entre outros itens da pauta de reivindicações. A próxima está marcada para 31 de agosto.

Eleição de Diretores

A grande novidade trazida à categoria é que o curso para os candidatos não serão mais aos sábados. Ocorrerão no período da noite, no mês de agosto.

A comissão que coordenará o processo eleitoral ainda não foi convocada porque não foi finalizado o decreto que o regulamentará, mas isto deve acontecer nas próximas semanas.

Comissão de Remoção e de Designação

O Sismmar solicitou à Smed que torne público com bastante antecedência os critérios para a remoção e designação de vagas. Em agosto deverá ser formada a comissão que irá encaminhar o procedimento.

O Sismmar vai participar da comissão, representado pelas professoras Giovana Piletti e Eloísa Helena Grilo. Elas defenderão os critérios propostos pela categoria para integrar o decreto, que deveria regulamentar o procedimento. Procurarão antecipar os detalhes dos trâmites e tentar melhorar o processo.

Nomeação de profissionais

Outra questão tratada na reunião foi sobre a nomeação de profissionais e a necessidade de rever o dimensionamento na rede.

A Smed se comprometeu em formar um grupo de estudos com a participação para fazer um levantamento da carência de profissionais nas unidades educacionais, já considerando a hora-atividade de 33,3% da jornada de trabalho. Participarão a própria Secretaria, o Conselho Municipal de Educação e o Sismmar.

Mas o grupo de estudos não decide nada. Apenas tenta identificar o problema. Será necessário pressionar o Executivo para que se esforce para resolver o problema da falta de pessoal nas escolas e nos Cmeis.

A boa notícia é de que já no dia 3 de agosto serão chamados 19 professores, cinco pedagogas e mais quatro atendentes para substituir quem se aposentou e faleceu. Ainda não supre as necessidades, mas já atenua o problema em algumas unidades.

Próxima reunião

Os temas agendados para discussão no dia 31 de agosto, às 18 horas, são saúde do professor, considerando as conclusões da comissão anterior sobre o assunto, e a Comissão de Remoção e de Designação.