APP-Sindicato
APP-Sindicato
Foto: APP-Sindicato

O governador Ratinho Jr e o Secretário da Educação Renato Feder seguem com a política de retirada dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras da Educação da rede estadual do Paraná. Além de todos os ataques que já denunciamos anteriormente em nossos veículos de comunicação, agora a dupla, através do Edital 47/2020, quer obrigar os trabalhadores a realizar provas para as vagas de Processo Seletivo Simplificado (PSS).

Com a medida, milhares de educadores de todo o estado serão prejudicados, já que terão que realizar prova presencial em meio à pandemia, colocando suas vidas em risco, além de terem que pagar para poder fazer o exame. Para piorar, 28 mil profissionais podem ser demitidos, conforme informações da APP-Sindicato.

A reivindicação dos trabalhadores da Educação, portanto, é pela revogação do Edital 47. Na terça-feira (17), os educadores indígenas ocuparam o prédio da Secretaria Estadual de Educação (SEED) e, com muita luta e resistência, conseguiram derrubar a obrigatoriedade da prova para os indígenas, após reunião com o Secretário Chefe da Casa Civil, Guto Silva.

Agora os professores seguem em luta para que o edital seja revogado e nenhum profissional PSS tenha que realizar a prova. Nesta quarta-feira (18), os trabalhadores chegaram a ocupar a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) como forma de protesto, mas a pedido do Presidente da Alep, Ademar Traiano, a justiça, mostrando uma celeridade que não tem em outros casos, já atendeu o pedido de reintegração de posse.

A APP-Sindicato já recorreu da decisão, no entanto, os trabalhadores foram obrigados a desocupar a Alep. Firme na luta, a categoria realizou um ato às 8h e agora mantém a vigília no Centro Cívico. Os professores também iniciaram uma greve de fome nesta quinta-feira (19) para exigir que Ratinho Jr e Feder tenham diálogo com a categoria e revogue o edital.

O Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Araucária (SISMMAR) apoia integralmente a mobilização dos trabalhadores e se coloca à disposição para ajudar no que for necessário. Seguimos firmes em defesa da Educação Pública, pelos direitos de todos os profissionais da Educação e por nenhum direito a menos!

FORA RATINHO JR! FORA FEDER!

REVOGA JÁ O EDITAL 47/2020! PROVA É PARA CONCURSO PÚBLICO!

NÃO À MILITARIZAÇÃO DAS ESCOLAS!