Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Araucária.

Search
Close this search box.
cuidadoras terceirizadas
Ato na Prefeitura Municipal de Araucária

As cuidadoras terceirizadas, que trabalham nos CMEIs da rede municipal e também na Assistência Social de Araucária, organizaram uma mobilização nesta terça-feira (10) reivindicando que a empresa Bem Brasil, que as contratou, pague o que deve às trabalhadoras e que a Prefeitura tome previdências, já que foi a Prefeitura que contratou essa empresa.

De acordo com as denúncias, desde o início do contrato com a empresa os salários são pagos com atraso. Além disso, as cuidadoras relatam outros problemas graves, como o recorrente parcelamento de vale-alimentação, o não pagamento do FGTS e o desvio de função, já que afirmam estar desempenhando funções para as quais não foram contratadas.

A mobilização ocorreu nesta manhã em frente ao prédio da Secretaria Municipal de Educação (SMED) e também em frente à Prefeitura de Araucária. O SISMMAR esteve presente na manifestação para apoiar a luta das trabalhadoras por condições de trabalho e engrossar a denúncia contra a terceirização dos serviços públicos do município.

Cabe reforçar que desde quando as cuidadoras foram terceirizadas pelo município, o sindicato acompanha a situação e já recebeu diversas denúncias de que essas trabalhadoras estão sendo obrigadas a desempenhar de forma irregular as funções que só podem ser executadas pelos servidores de carreira do magistério. Essas denúncias já foram levadas, inclusive, ao Ministério Público (MP) pelo SISMMAR.

O sindicato também já havia alertado sobre a precariedade dos contratos de trabalhadores terceirizados, que recebem salários baixíssimos e não têm seus direitos trabalhistas mais básicos, como salário e vale-alimentação, respeitados por empresas privadas que só miram a lucratividade e não a qualidade no atendimento à população.

Conforme relatam as trabalhadoras, quando elas buscam a empresa para cobrar o salário atrasado, a mesma não as responde. Atualmente, a Bem Brasil é responsável pela contratação de cerca de 150 cuidadoras que atuam na rede municipal de Araucária e ganham, em média, apenas R$ 1,6 mil para a jornada de 8 horas/dia.

Diante dessa grave situação, o SISMMAR vem a público apoiar a luta das trabalhadoras por melhores condições de trabalho e de vida e, mais uma vez, denunciar a precarização dos serviços públicos de Araucária, que ocorre devido ao projeto de terceirização encabeçado pelo Executivo.

O sindicato defende a abertura de concurso público para a contratação de cuidadoras, pois somente dessa forma será possível garantir um plano de carreira digno para as trabalhadoras, bem como garantir a qualidade do atendimento à população, seja na Educação ou na Assistência Social.

NÃO AO PACOTAÇO É NÃO À TERCEIRIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS!

PELA CARREIRA E PREVIDÊNCIA, SOMOS RESISTÊNCIA!

cuidadoras terceirizadas
Ato em frente à Secretaria Municipal de Educação (SMED)

what you need to know

in your inbox every morning