Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Araucária.

Search
Close this search box.

Durante a gestão municipal passada, a pauta do Magistério avançou muito pouco. O Plano de Carreira foi modificado em itens que não causavam impacto financeiro. As revisões salariais apenas recompuseram as perdas, com ganhos reais muito pequenos. Porém, há de se considerar que, mesmo com atraso, as promoções e progressões expressas em lei foram regularizadas. Isto porque o Magistério demonstrou que não admitia o descumprimento de direitos e foi às ruas.

O atual secretário de educação Ronaldo Martins afirmou que pagaria as promoções no mês de abril, retroativas a janeiro. Porém, depois de quatro meses gastando com pessoal sem planejamento, não iremos aceitar o argumento de que os cofres estão vazios.

Durante a campanha eleitoral, o prefeito Olizandro fez nos seus discursos a autocrítica dos erros cometidos na sua administração, quando ao deixou de cumprir as leis 673/88 e 1624/06. Muitos servidores tiveram imensos prejuízos em seus salários. Até hoje tramitam as ações judiciais para reaver o que é nosso direito. Ele se comprometeu em adotar postura mais conciliadora nesse mandato.

Porém, algumas práticas que eram condenadas em sua campanha, continuam ser adotadas e ainda há muito a ser “moralizado” na proposta de “choque de gestão”.

Não recuaremos na defesa de nossa pauta. O Magistério não será penalizado para garantir a farra com o dinheiro público. A história não pode se repetir! Gestão Olizandro deve obedecer a Lei do Piso e cumprir o que promete!

A Secretaria da Educação representa uma parte expressiva dos gastos com pessoal, muito porque se trata do órgão com maior quantidade de servidores. Os professores nunca foram às ruas por penduricalhos ou meras benesses.

Nossa luta sempre foi coletiva. Educação de qualidade se faz com condições dignas de trabalho, com garantias de carreira, salário e jornada adequados aos profissionais.

what you need to know

in your inbox every morning