educadoras reconhecimento

educadoras reconhecimentoNa manhã de ontem (3), as educadoras infantis de Araucária em conjunto com o SIFAR e SISMMAR foram  até a Secretaria Municipal de Educação (SMED) cobrar alterações na minuta do projeto de lei sobre o reconhecimento da categoria. As mudanças protocoladas hoje na SMED foram definidas em uma reunião realizada pelas educadoras no dia 29 de julho.

A secretária de Educação, Adriana Palmieri, se comprometeu a analisar as reivindicações das educadoras e levar uma proposta à Procuradoria Geral do Município. Outro compromisso importante firmado após cobrança do SIFAR foi que, depois de analisada e modificada, a proposta será novamente entregue ao sindicato para que seja discutido com a categoria.

O Sindicato e as trabalhadoras da educação aguardam em mobilização. É de fundamental importância que a administração de Araucária acate as alterações propostas pelas servidoras em conjunto com o SIFAR e reconheça de fato uma categoria formada majoritariamente por mulheres que historicamente vem sendo desvalorizada pela gestão.

As trabalhadoras da educação não concordam com a diferenciação entre as educadoras! A proposta feita pela assessoria contratada pela Prefeitura prevê que as educadoras infantis 1 sejam enquadradas como profissionais do magistério – educador infantil 1, enquanto as educadoras infantis 2 sejam enquadradas como profissionais do magistério – professores de educação infantil.

O projeto também não define em que lugar das tabelas dos níveis as educadoras serão enquadradas e, dessa forma, o projeto de lei fica inviável. Confira os demais pontos nos quais as trabalhadoras da educação estão em desacordo clicando aqui e fique atenta! A categoria está mobilizada para garantir o reconhecimento já!

#SomosTodosProfessores